Querida, primavera,

Que bom que você veio, enfim. Aguardávamos o seu colorido com ansiedade. Por aqui os dias têm sido cinzentos, mesmo aqueles de céu azul-imenso. Um amigo alertou, em um outono distante, que #elenão conseguiria deter a sua chegada. Mas a gente tem perdido um monte de borboletas pelo caminho, sabe? Dói pensar nas meninas e mulheres-maravilha que não vão mais sobrevoar por entre flores e sentir o seu perfume.

Não desconfiam que estamos, tal qual você, prestes a florescer.

Estes tempos têm se arrastado como se vivêssemos um eterno inverno. A realidade tem sido dura, fria. Os eventos chegam em um atropelo e as tormentas sopram maus ventos para todos os lados. A desesperança toma conta de nós.
Mas a gente sabe que é preciso resistir.
Acho que é por isso, apesar desses tantos pesares, que dá vontade de celebrar o seu retorno. É verdade que nem tudo são flores. Aliás, quase não há mais flores ao redor. Querem porque querem desmatar nosso jardim.
Pobres diabos.
Não desconfiam que estamos, tal qual você, prestes a florescer.
Vamos, juntas, encher a vida de cores e afetos? Dizem, e tenho me esforçado para acreditar, que a alegria é o melhor instrumento para seguir lutando. Você exala alegria em cada pétala. Quero me encher de você e virar primavera.
Bem-vinda de volta.
 
Com amor (e um bocado de esperança),
Uma amiga

você está na categoria existência

à toas no facebook

Pin It on Pinterest

Gostou? Compartilhe :)

Mostre para os seus amigos a realidade por outros ângulos.