arquivo

arrependimento

Enfiou as mãos nos bolsos da calça, angustiada. Pensou em segurar um copo em uma mão e, sei lá, um cigarro na outra. Não que já tivesse fumado alguma vez na vida. Só queria parecer mais confiante. As pessoas precisam sempre segurar firme, com as duas mãos,...

pretérito imperfeito

É boa esta sensação de coração apertado, querendo dar meia volta, que a gente leva quando vai embora. Devem ser os tais momentos que se eternizam porque terminam na melhor parte. Sei lá, acho meio ruim ser a última a sair da festa. Não me dou muito bem com...

estação da chuva

Sei lá por que as pessoas comemoram sempre que a primeira tempestade vem, toda decidida a acabar com a seca. Dias de chuva não passam de uma forma cretina e covarde de oficializar a chegada da estação da saudade. Cretina porque é um banho de água fria, com...

a goteira da sala

É verão. Chove na minha janela uma água bem fria. Suponho, aqui do lado de dentro. Faz uma goteira em mim, mas não chega a umedecer minhas vontades. Eu continuo seco. Sabe, sempre fui um cara estranho. Do tipo que se esgota em crenças inabaláveis e se...

encanto

Não estava nos meus planos encontrar você assim, de última hora. E, quando te encontrei, não estava na minha coragem romper a fase dos dois ou três olhares e tentar qualquer aproximação. Não sei, acho que, mesmo sem saber, você acredita no amor mais do que...

entre o fim e o começo

Não sei, as pessoas vivem perdendo amores da vida por aí. Quando as luzes se acendem num fim de tarde qualquer, em geral, a noite contabiliza mais corações partidos do que corações inteiros na imensidão desta cidade e acho que das outras também. Outro dia...

dia de sol

Estou sentada em um muro. De frente para os trilhos de trem, na beira do rio. As gaivotas voam agitadas. Acho que celebram o sol. Todos celebramos. Do outro lado do rio, está um casarão abandonado. Ao meu redor, estendem-se quatro adoráveis pontes. Este...

sem eixo

Enfiou as mãos nos bolsos da calça, angustiada. Pensou em segurar um copo em uma mão e, sei lá, um cigarro na outra. Não que já tivesse fumado alguma vez na vida. Só queria parecer mais confiante. As pessoas precisam sempre segurar firme, com as duas mãos,...

tarde de domingo

Era domingo. Uma dessas ocasiões de faxina da casa em que resolvemos jogar as velharias palpáveis no lixo, só para ver se isso descarta o que elas despertam na memória. Não que houvesse muitas velharias, nem muitas memórias. Mas, nunca se sabe. Por via das...

à margem do porto

A gente vai levando uma vida meio capenga. Aí, onde se passa a vida real. Aqui, a vida é plena. Plena de minúcias que nos fazem sentir mais vivos. As tardes são demaseado corriqueiras. Na parede do casario antigo da loja de verduras da esquina, uma placa:...

à toas no facebook

Pin It on Pinterest